PENAL | PROCESSO PENAL | LEIS PENAIS | ECA

Flagrante de ato infracional

2 de Janeiro de 2017 - • ECA > Dicas

Estatuto da Criança e do Adolescente Flagrante significa manifesto, evidente, nítido; referindo-se ao ato infracional, da mesma maneira que se traduz o flagrante delito, representa a prática da conduta nas seguintes situações, conforme análoga previsão do art. 302 do Código de Processo Penal: a) quando o adolescente está cometendo o ato infracional; b) quando acaba […]

>>Leia Mais

Princípio da insignificância no contexto dos atos infracionais

29 de dezembro de 2016 - • ECA > Dicas

Atualmente, considera-se causa excludente da tipicidade, sob o ponto de vista material, no âmbito criminal, embora não prevista expressamente em lei. Da doutrina para a jurisprudência, consagrou-se para aplicação, levando à absolvição de réus. Não é possível desvincular-se o referido princípio do contexto dos atos infracionais, pois se estaria dando um tratamento mais severo ao […]

>>Leia Mais

Princípios regentes da aplicação da medida de proteção aos menores de 18 anos

26 de dezembro de 2016 - • ECA > Dicas

  Da mesma forma que, no universo adulto, quando incide uma sanção penal, a sua aplicação submete-se a princípios (individualização, proporcionalidade, humanidade etc.), este artigo fornece alguns horizontes ao juiz (ou Conselho Tutelar) no cenário das medidas do art. 101. São eles: a) crianças e adolescentes como titulares dos direitos; b) proteção integral e prioritária; […]

>>Leia Mais

Dirigente da entidade de abrigo de menores carentes como guardião

22 de dezembro de 2016 - • ECA > Dicas

  As crianças e os adolescentes, quando ingressam em entidade de acolhimento, como regra, estão privados de representante legal, pois os pais estão com o poder familiar suspenso – ou até mesmo destituídos. Assim sendo, não havendo cabimento em se considerar a pessoa jurídica como guarda do menor, é preciso uma pessoa física. Encontra-se no […]

>>Leia Mais

Prós e contras do acolhimento familiar

19 de dezembro de 2016 - • ECA > Dicas

  A colocação da criança ou adolescente em família especialmente cadastrada para tanto depende de inúmeros fatores, nem sempre favoráveis. São elementos positivos: a) a existência de famílias, cadastradas nas Varas da Infância e Juventude, dispostas a receber infantes e jovens carentes, constitui o melhor cenário para um programa de acolhimento, pois permite a vivência […]

>>Leia Mais

Excepcionalidade de aplicação do ECA aos maiores de 18 anos

16 de dezembro de 2016 - • ECA > Dicas

Quando editada a Lei 8.069/90, a maioridade civil ocorria aos 21 anos. A penal, aos 18. Portanto, visualizou-se, à época, um período intermediário, no qual se poderia considerar a pessoa penalmente capaz, porém, civilmente incapaz (relativamente). Tornava-se lógico sustentar que o menor, com 17 anos, por exemplo, ao cometer um ato infracional, pudesse ser internado […]

>>Leia Mais

A autonomia científica do Direito da Infância e Juventude

12 de dezembro de 2016 - • ECA > Dicas

A começar da análise dos dispositivos constitucionais, cuidando das crianças e dos adolescentes, com normas próprias e específicas, passando pela edição deste Estatuto, até atingir outras leis esparsas, mas referentes ao menor de 18 anos, torna-se indiscutível o surgimento de um ramo relevante e destacado do Direito: Infância e Juventude. Alguns também o tratam de […]

>>Leia Mais

Flagrante de ato infracional

29 de novembro de 2015 - • ECA > Dicas

Flagrante significa manifesto, evidente, nítido; referindo-se ao ato infracional, da mesma maneira que se traduz o flagrante delito, representa a prática da conduta nas seguintes situações, conforme análoga previsão do art. 302 do Código de Processo Penal: a) quando o adolescente está cometendo o ato infracional; b) quando acaba de cometê-lo; c) ao ser perseguido, […]

>>Leia Mais

Princípio da insignificância no contexto dos atos infracionais

28 de novembro de 2015 - • ECA > Dicas

  Atualmente, considera-se causa excludente da tipicidade, sob o ponto de vista material, no âmbito criminal, embora não prevista expressamente em lei. Da doutrina para a jurisprudência, consagrou-se para aplicação, levando à absolvição de réus. Não é possível desvincular-se o referido princípio do contexto dos atos infracionais, pois se estaria dando um tratamento mais severo […]

>>Leia Mais

Princípios regentes da aplicação da medida de proteção aos menores de 18 anos

27 de novembro de 2015 - • ECA > Dicas

Da mesma forma que, no universo adulto, quando incide uma sanção penal, a sua aplicação submete-se a princípios (individualização, proporcionalidade, humanidade etc.), este artigo fornece alguns horizontes ao juiz (ou Conselho Tutelar) no cenário das medidas do art. 101. São eles: a) crianças e adolescentes como titulares dos direitos; b) proteção integral e prioritária; c) […]

>>Leia Mais
Página 1 de 212